26 de abr de 2011

Anatomia da yoga - Parte 4: Os músculos

Por: LUIZ TURISCO

Em uma entrevista foi perguntado ao Senhor Iyengar qual seria a chave da yoga:

“B.K. S Iyengar selou as mãos equilibrando as diferentes superfícies dos seus dedos, parte interna e externa, frontal e posterior.
 - Devemos equilibrar todas as energias de cada parte do nosso corpo”.






OS MÚSCULOS


Os músculos podem desempenhar várias funções em nosso corpo. Eles são formados por diferentes tipos de fibras, as quais influenciam diretamente em sua capacidade de produzir tensão. De um modo geral, o músculo é responsável pelo movimento dos animais. Seu funcionamento se dá pela contração e extensão de suas fibras.

A contração muscular é provocada pela saída de um impulso elétrico do sistema nervoso central que, ao ser conduzido ao músculo pelo nervo, promove o potencial de ação, resultando na entrada cálcio na célula e na saída do potássio (efeito conhecido como bomba de sódio e potássio).

Os músculos variam de tamanho e formato, dependendo de sua localização. Além de exercerem uma grande quantidade de movimentos, eles são importantes para a nossa postura. O músculo pode ser estriado esquelético, estriado cardíaco e liso. Os três tipos possuem as mesmas características, ou seja, podem se contrair, tornarem-se mais tensos, encurtar-se, enfim, tudo em resposta a um estilo nervoso.

O músculo estriado esquelético está inserido sobre os ossos e cartilagem e, junto com a pele e o esqueleto, forma o invólucro exterior do corpo. Estriado cardíaco, também conhecido como miocárdio, forma a parede do coração. Além disso, ele possui movimentos involuntários. Já o músculo liso tem uma coloração mais esbranquiçada, estando presente na constituição dos órgãos.

Elasticidade, irritabilidade, extensibilidade e contratilidade são suas quatro propriedades principais do sistema muscular. É através dessas características que o músculo se torna capaz de responder aos estímulos recebidos. O corpo humano possui cerca de 650 músculos, os quais auxiliam na movimentação, sustentação e em tantas outras atividades.

Eles se ligam a nossa estrutura óssea através dos tendões, capazes de suportar altas tensões e de respondê-las com diferentes tipos de rigidez.

O cérebro manda informação para os músculos que move as articulações e comanda a contração ou relaxamento muscular movimentando o corpo a realização das posturas, cada articulação está rodeada de músculos que se agrupam para produzir a contração ou relaxamento.

Os músculos agonistas são iniciadores do movimento atua para produzir um movimento concreto.

Os músculos sinergicos ajudam esse movimento (agonista)

Os músculos antagonistas se opõem a eles.

Todos os diferentes músculos atua para equilibrar as energias de cada parte do corpo.

Existem dois tipos de contrações musculares: contração isotônica e contração isométrica.

• A contração isotônica refere-se a uma contração em que um músculo encurta enquanto exerce uma força constante que corresponde à carga que está sendo erguida pelo músculo. Divide-se em concêntrica e excêntrica. Na concêntrica a contração vence a resistência e há o encurtamento muscular e na excêntrica a resistência vence a contração havendo o alongamento muscular.

Ex: A corrida é concêntrica, pois o velocista vence a barreira do ar

Ex: Queda de braço é excêntrica, pois a resistência está em seu oponente.

• A contração isométrica refere-se a uma contração em que o comprimento externo do músculo não se altera, pois a força gerada pelo músculo é insuficiente para mover a carga à qual está fixado.

No corpo, a maioria das contrações é uma combinação de ambas as contrações.


Atrofia:

Diversas doenças causam uma diminuição da massa muscular, conhecida como atrofia muscular. Alguns exemplos incluem o câncer e a AIDS, que podem induzir uma síndrome chamada caquexia.

Os músculos esqueléticos ou músculos estriados, já que apresentam estriações em suas fibras. São os responsáveis pelos movimentos voluntários; estes músculos se inserem sobre os ossos e sobre as cartilagens e contribuem, com a pele e o esqueleto, para formar o invólucro exterior do corpo.

A maioria dos músculos está presa ao esqueleto, junto a articulações, abrindo-as e fechando-as. Nas articulações, esses músculos são presos a ossos por meio de tendões, que são cordões de tecido conjuntivo.

Nenhum comentário: