30 de nov de 2011

Sobre o papel do mestre




"Um guru não é alguém que tem seguidores. Um guru é alguém que pode mostrar o caminho. Vamos supor que eu esteja numa floresta e, por alguma razão, tenha me perdido. Então, encontro alguém e peço:  " Por favor, mostre-me o caminho de volta pra casa". A pessoa diria: " Sim, vá para este  lado”.  Eu respondo: “ Muito obrigado”, e sigo o caminho.  Aquele indivíduo foi um guru.
Há uma imagem no mundo hoje de que o guru tem seus adeptos que o seguem, como se ele fosse o Flautista de Hamelin. Isso não é bom. O verdadeiro guru é o que lhe mostra o caminho. Você segue o caminho, e então vai sozinho, por sua conta, porque você conhece a sua casa e você é grato. Posso sempre agradecer meu guru naturalmente e apreciar a relação com ele, mas não preciso segui-lo, porque senão não estaria um meu próprio lugar. Seguir o caminho do guru é uma outra forma de perder a si próprio.”
T. K. V. Desikachar

Um comentário:

Fabiana disse...

Claro que eu tinha que deixar um comentário aqui! Este livro já virou um dos meus de cabeceira!
Beijos!!