28 de ago de 2009

Salamba Sirshasana



Por Bia Cattoni


Salamba significa apoiado.
Sirsha significa cabeça.

Nos antigos e sagrados textos do Yoga esta postura é chamada de o “Rei” das posturas e não é difícil imaiginar o porque. Quando nascemos na maioria das vezes, nossa cabeça desce antes do restante do nosso corpo. O crânio envolve nosso cérebro que controla o
sistema nervoso e os orgãos dos sentidos. O cérebro é o alicerce da inteligência, do conhecimento, do dicernimento, dos desejos e do poder. É o alicerce de Brahman, a alma. Um país não pode prosperar sem um Rei ou um líder para guiá-lo, assim como o corpo humano não prospera sem um cérebro saudável.

Benefícios: A prática regular de Sirshasana
faz com que o sangue saudável e puro irrigue as células do cérebro. Melhora a memória, a insônia, alivia sintomas de resfriados e tosse.
A prática regular e precisa de Salamba Sirshasana desenvolve o corpo, disciplina a mente e amplia os horizontes do Espírito.

Cuidados: Não praticar durante o período menstrual. Pessoas que sofrem de problemas cardíacos, hipertenção ou pressão baixa devem praticar sob supervisão de um professor experiente.


Fonte: Light on Yoga – B.K.S. Iyengar - Editora Harper Collins

20 de ago de 2009

Utthita Trikonasana

Por Mariana Akamine




São muitos os benefícios desse ásana, muito comum na maioria das aulas de hatha yoga: alivia gastrite, indigestão, acidez e flatulência. Melhora a flexibilidade da coluna, alivia dores das costas e corrige o alinhamento dos ombros. Massageia e tonifica a pelve, alonga os tornozelos e diminui o desconforto durante a menstruação.
Como faz tempo que não coloco nenhum ásana por aqui, é sempre bom lembrar que orientação de um professor é necessária, para que você possa permanecer no asana com as ações corretas, sem se machucar.
Namastê!!


Fonte: "Yoga: the path to holistic health" - BKS Iyengar

17 de ago de 2009

Palavras de um iniciante em suas primeiras aulas

Esse texto estava no blog "hoje que tal?", do meu amigo e aluno Roberto Mellão. Gostei tanto que pedi autorização para colocá-lo aqui, pois é sempre interessante a gente compartilhar essas experiências. Acabei de reler o texto e me veio uma frase simples e importantíssima, que muita gente desconhece: Yoga é para todos!!!! Desfrutem:

Muitos que lerem esse post, principalmente homens, pelo menos eu pensava assim, pensarão: "Yoga é coisa de mulher". Mas após fazer algumas aulas, percebi o quão difícil é, e quanta persistência é preciso, para conseguir ficar em determinadas posições. E para quem pensa que é só um mero alongamento, está muito enganado; trabalha com todos os músculos do corpo, concentração, postura e equilíbrio.
Imaginem: um homem durão fazendo sua primeira aula de Yoga, ele começa a meditar no inicio da aula um mantra que a principio é engraçado, todos na aula estão muito concentrados. Logo em seguida começam as posições, a primeira mais simples de equilíbrio, ele já não consegue, a pessoa ao seu lado faz com tamanha facilidade que ele fica espantado. No meio da aula, ele percebe que está mais suado que o restante da sala, estranho, pensa. Na posição seguinte tenta olhar para o rosto dos colegas de sala e percebe que todos passam um semblante de paz, enquanto ele, de extremo esforço. A aula acaba, ele quase morto e todos leves e tranqüilos. Reflete com ele mesmo; "Isso não é possível, voltarei nas próximas aulas, essas pessoas não são normais, como elas conseguem?" E é o que acontece, passa um mês, dois meses, ele está mais tranqüilo, sua postura melhorou, percebe até que ganhou uns músculos, no meio das posturas olha para o lado e até sorri para os colegas.
Essa história foi apenas para ilustrar a experiência de alguém com essa prática milenar que rompeu suas próprias barreiras. Agora, se você anda estressado, irritado, arrume um tempinho, não precisa ser Yoga, faça um exercício, atividades de lazer, cuide do seu corpo e da sua mente, você merece.
Ps. Esse não é um blog de alto ajuda, mas vale a dica!


Roberto Mellão

10 de ago de 2009

Conhecer o desconhecido

Por Mariana Akamine


"Abandone seu apego ao conhecido, penetre no desconhecido e vivencie toda a alegria, mistério e magia do que pode acontecer no campo de todas as possibilidades."


Deepak Chopra - " As sete leis espirituais do sucesso"


A prática de ásanas é um bom caminho para penetrar no desconhecido. Os ásanas fazem com que nossa atenção fique no presente, e torna possivel a observação de sensações até então desconhecidas. Desde uma postura mais simples até em algo mais complexo isso é possivel. E quando não fugimos dessas sensação, mas sim reconhecemos, observamos e aceitamos, muitas possibilidades se abrem. Durante a prática de ásanas não só o corpo fisico é trabalhado, mas também camadas energéticas muito profundas, que trazem à tona sensações muitas vezes boas, outras nem tanto, geradas através das marcas e impressões inconscientes, fixadas em nosso corpo há muito tempo. Essas impressões são chamadas samskaras. Por isso muitas vezes um asana que é simples para alguns pode ser bem complexo para outros, independente de força ou flexibilidade. A sugestão é: sempre respeitando (mas evoluindo com) os limites do seu corpo, esteja aberto ao desconhecido. Experimente, arrisque-se! É disso que se trata o yoga: ultrapassar os bloqueios da mente, nesse caso, através do seu corpo.


Namaste!

7 de ago de 2009

Os curiosos efeitos do yoga

Por Fabiana Acosta Antunes


Virabhadrasana II ou Postura do Guerreiro II

Esta postura nunca foi das minhas "mais queridas" e sempre que praticava permanecia nela durante dez respirações torcendo pra acabar logo e quando acabava (ufa!) dava graças a deus e me sentia cumprindo uma obrigação. A prática regular mudou alguma coisa além do natural fortalecimento das pernas: não sei o que houve, agora sinto necessidade de ficar e ficar e ficar nesta postura... Não se trata de "condicionamento físico", em que naturalmente o corpo responde de outro jeito e aquilo se torna menos difícil para ele... Tampouco posso dizer que o desconforto se transformou em conforto... É algo mais parecido com necessidade. O corpo precisa ficar ali, naquela postura, então ele simplesmente fica, sem lamentações...