28 de jan de 2009

Uttanasana



Essa postura, se praticada regularmente, ajuda a diminuir a depressão. É uma excelente postura para insônia e fadiga, ajuda a regular a pressão sanguinea e alivia dores de cabeça relacionadas a estresse. Tonifica os orgãos abdominais e neutraliza a acidez do estômago aliviando possíveis dores na região. Trabalha os músculos e articulações das pernas e do quadril.


Não é recomendado se a pessoa estiver com diarreia, ou se tiver artrite no joelho. Pessoas com artrite reumatoide ou pressão baixa devem fazer somente com a orientação de um professor.


Informações tiradas do livro: "Yoga - The path to holistic health", de BKS Iyengar.
.
.

Inspiração



"Yoga é uma luz, que uma vez acesa, nunca é apagada. Quanto melhor é a sua prática, mais brilhante é a sua chama."

BKS Iyengar



.

23 de jan de 2009

O perigo do “será?”


Na semana passada, meu professor resolveu fazer uma aula minha. Já fazia um tempo que eu queria que isso acontecesse, pois um feedback de alguém mais experiente é sempre bom. Já faz um tempo que dou aulas na sua escola, mas ainda não havia aparecido essa oportunidade. Enfim, apareceu. E eu me senti mais nervosa do que quando dei minhas primeiras aulas de yoga. Mais nervosa que quando comecei a dar aulas lá no Yoga Dham (a escola do meu professor, onde pratico, dou aulas e faço formação de Iyengar yoga). Mais nervosa que nunca. Sempre começamos as aulas cantando o mantra para Patanjali. A minha impressão era que a voz não ia sair. Saiu, mas meio tremidinha...

Sempre tive uma dificuldade em me sentir avaliada. Parece que o medo de errar é tão grande, que a coisa não flui. Foi assim durante muito tempo com o teatro. Ouvi isso de muitos professores e diretores. Mas confesso que desde que resolvi trocar o teatro pelo Yoga, ainda não havia sentido a mesma coisa. Até chegar o bendito dia!!!

O tempo todo estive preocupada, pensando "no que será que ele estava pensando", "será que isso está certo", "será que eu devia ter falado assim, ou feito assado". E claro que assim, a aula não fluiu como deveria ter fluido. A única coisa que ouvi dele foi: " Sei que se eu não estivesse aqui, a aula teria saído menos da cabeça, e mais do coração". E ele disse tudo, porque foi exatamente isso que eu senti também. Foi a melhor coisa que eu ouvi. Primeiro, porque me fez perceber que apesar de eu me sentir muito mais feliz dando aula de yoga, o perigo de querer fazer o certo permanece. O perigo do "Será?". E depois disso, minhas aulas fluíram lindamente!!! Em todas as outras aulas que dei durante aquela semana, foi como se conscientemente eu desligasse o botãozinho da cabeça e funcionasse só a partir do coração. Saí feliz, sentindo que a aula tinha funcionado muito bem, vendo aqueles sorrisos e aquela cara de satisfação nos alunos que fazem a gente entender porque está lá, porque escolhemos essa profissão.

Ontem contei essa experiência para o meu professor e ele disse: "esse será é um perigo!". Então, acrescentei mais uma palavrinha à minha lista de palavras proibidas. E foi isso que me inspirou a escrever esse texto, e sugerir a todos, em qualquer profissão ou qualquer aspecto da vida, deixem um pouco o "será" de lado e experimentem deixar a coisa fluir sem medo. Com certeza você não se arrependerá!


Namaste!!

15 de jan de 2009

Virabhadrasana II


Também conhecida como postura do Guerreiro II, essa postura modela e reforça os músculos das pernas , alivia câimbra na panturrilha e nas coxas e dá elasticidade às pernas e músculos das costas, além de tonificar os órgãos abdominais. As posturas em pé são muito importantes para preparar o praticante para asanas mais avançados, pois além de fortalecer, criam equilíbrio e resistência a partir da base do corpo, que são os pés.

Informações tiradas dos livros:


A luz da yoga – BKS Iyengar


A Árvore do yoga – BKS Iyengar


Namaste!!!

6 de jan de 2009

atualizações por e-mail

Para receber atualizações do blog por e-mail, mandar um e-mail para mariyoga8@gmail.com, demonstrando esse interesse.

Obrigada!

Criar metas para praticar em casa


Muitas pessoas me dizem que não praticam sozinhas porque ficam perdidas, sem saber por onde começar, o que fazer. Uma boa dica é estabelecer metas para a sua prática. Por exemplo: nas aulas semanais que você faz com um professor, você tem grandes dificuldades em um determinado ásana. Estabeleça-o como meta, e pratique não só ele, mas todos os outros que te ajudarão a entrar nele, em casa durante a semana. Na dúvida, pergunte ao seu professor quais posturas são boas para prepará-lo, isso é importante, pois se o ásana é difícil, entrar nele sem um preparo anterior pode causar lesões.



Você não precisa fazê-lo todos os dias. Intercale as séries, um dia uma mais forte, a caminho de sua meta, outro dia uma mais restauradora. Com o tempo você vai começar a perceber que o corpo está mais disposto e você pode aumentar o tempo e a intensidade da prática todos os dias. Digo isso porque outra reclamação freqüente é que quando a pessoa começa a praticar sozinha fica muito cansada e dolorida. Vá devagar, não ignore os seus limites, mais procure superá-los pouco a pouco a cada dia.



É sempre bom lembrar que se você tem qualquer problema na coluna ou nas outras articulações, problemas cardíacos, ou qualquer contra indicação médica, consulte seu professor para saber o que é ou não é recomendado para a sua prática pessoal. E que para mulheres no período menstrual não é recomendado fazer posturas invertidas nem as que trabalham ou pressionam demais a região abdominal.



Boa prática!!!


Namaste!



4 de jan de 2009

Um ano de “Algo sobre yoga”


Antes de tudo, feliz 2009 a todos!!!! Esse blog acabou de completar um ano, e fico muito feliz em ver como ele cresceu, e algo que foi feito pensando mais nos meus alunos tomou uma proporção muito maior. Eu continuo sendo meio antiga, sempre fui meio analfabeta de computador, então digo com toda sinceridade que não sabia que pessoas do Brasil inteiro, e até de fora dele, acessariam o meu blog. Que bom que isso está acontecendo!! Mais uma vez peço desculpas por não escrever tanto, mas procuro escrever mais por inspiração que por obrigação. Porém , em respeito aos muitos acessos ao blog e às pessoas que me escrevem, vou tentar colocar mais coisas esse ano. O que já me pediram é que eu fale mais sobre os ásanas, como um incentivo à prática. Vou tentar fazer mais isso nesse ano, tá bom? Não vou colocar como uma "promessa de ano novo", mas mais como um objetivo, porque quero continuar fazendo do "algo sobre yoga" algo agradável para mim e para vocês. Mas, afinal de contas, esse blog é capricorniano!!! Pra quem não entende de astrologia, isso significa que é um blog trabalhador, então vamos fazer jus ao dia em que ele nasceu e vamos trabalhar mais, né?!!! Eheheheh!!!


Passei um final de ano muito tranqüilo, praticando bastante, lendo, refletindo e descansando. O ano de 2008 foi bem agitado, ótimo, muita coisa aconteceu em todos os aspectos, algumas que me trouxeram grande felicidade, outras que me fizeram sofrer bastante. Já faz um tempo que aprendi que tudo que acontece pra gente tem seu lado positivo, pois nos faz crescer, nos mostra algo que precisamos trabalhar dentro ou fora de nós. Portanto já não classifico mais esses acontecimentos como "bons" ou "maus", acredito que todos foram bons, embora alguns tenham sido os mais difíceis da minha vida. Essa é uma sugestão para 2009. Que vocês consigam entender que mesmo aquilo que nos faz sofrer muito nos ensina algo, e se encaramos dessa forma, além do peso ser um pouco menor, aprendemos muito e nos tornamos pessoas melhores. Então, que em 2009 possamos usar a experiência que tivemos em 2008, para sermos pessoas melhores e chegarmos mais perto dos nossos sonhos.


Namaste!!