27 de mai de 2008

Breve dicionario de sânscrito


Atendendo ao pedido de uma aluna, para entendermos melhor os nomes dos ásanas:

Yoga: união
asana: postura
utthita: estendido
urdva: para cima
adho: para baixo
supta: deitado
Pada: pé

hasta: mão
janur: joelho

sirsha: cabeça
Mukha: rosto
ardha: metade
chandra: lua
Parsva: lado
Svana: cachorro
Tada: montanha
trikona: triangulo
Vrksha: árvore
ushtra: camelo
kona: ângulo

Assim, já podemos juntar o quebra-cabeça e entender alguns nomes de asanas:

Adho mukha svanasana : postura do cachorro com o rosto para baixo
Ardha chandrasana: postura da meia lua
vrkshasana: postura da arvore
Parsvakonasana: postura no ângulo lateral
Urdva hastasana: postura das mãos para cima
Supta urdva hastasana: postura das mãos para cima deitado
Janu sirshasana: postura da cabeça no joelho

E por aí vamos... Dúvidas ou sugestões, escrevam!!

Namaste!



13 de mai de 2008

O que estou lendo

"Luz na Vida", ultimo livro de BKS Iyengar. Ainda não cheguei na metade do livro, mas com certeza já posso recomendar! O livro é delicioso de ler, a leitura é simples e acredito que agradará tanto aos iniciantes como aos mais experientes.

Alguns trechinhos pra darem água na boca:

"A verdade é que, embora o corpo nasça, viva e morra, só por intermédio dele você poderá ter um vislumbre do divino."

"Quando o ásana é feito corretamente, os movimentos do corpo são suaves; há luz no corpo e liberdade na mente. ... Pense em si mesmo como alguém gracioso e em expansão, por mais improvável que isso pareça no momento."

Namaste!

Blog do yogue

É o blog do meu professor, Sandro Bosco. Tá bem legal, vale a pena !! E ao contrario desta que vos fala, ele escreve quase todos os dias! eheheh!

http://blogdoyogue.blog.uol.com.br/


Namaste!

4 de mai de 2008

Trikonasana


Uthita trikonasana, com o sol e o verde de Presidente Prudente - SP. Natureza inspiradora!!

Experimentar (vontade de dividir com os outros um bom momento pessoal...)

Outra hora me peguei pensando no que tinha o yoga de tão fascinante pra mim. Além de todas as coisas sobre as quais já falei nesse blog, cheguei a conclusão que, no meu caso e nesse momento, o melhor de tudo é que tenho tido a possibilidade de viver, na prática, o que já conhecia a muito tempo, mas só na teoria. No seu livro " a arvore do yoga" Iyengar fala da importancia da experiencia pessoal, e do quão perigoso pode ser o professor de yoga "papagaio", que só repete o que ouve ou lê, sem confirmar na sua propria experiência, no seu proprio corpo. Na verdade acho que isso se extende pra tudo, não só para a sala de aula de yoga. Todos nós conhecemos aquelas pessoas (e em muitos momentos nós somos essas pessoas) que podem explicar teorias e teorias super fundamentadas sobre os mais variados temas, mas pouco tem de experiência de vida nessas questões. O que eu tenho a dizer é que quando conseguimos viver e confirmar essas coisas com a nossa prática, e com a nossa vida, a sensação é maravilhosa.

Isso tem acontecido comigo em vários aspectos: Na prática diária de yoga, quando por exemplo você sabe que aquele ásana faz bem pra um problema corporal especifico, quando aquele problema aparece pra você é a hora de "testar" a teoria, e então ela se comprova; ou em questões maiores, de dia-dia, de vida, de energia. Quando percebemos que a maneira de agir no cotidiano influencia em tudo na sua vida: trabalho, saude, relacionamentos... quando olhamos pra trás e vemos que de alguma maneira já conseguimos evoluir um pouquinho, na nossa maneira de agir, de sentir, pensar. E pra mim é claro que a minha relação com o yoga, como praticante, tem tudo a ver com tudo que tem acontecido na minha vida. As coisas tem fluido de maneira incrivelmente boa, até nos momentos dificeis. Minha maneira de ver e encarar as coisas mudou. E com isso, além do sofrimento ser muito menor, os bons resultados chegam muito mais rápido. Muitas vezes de forma inesperada. E só posso agradecer ao universo pelo yoga fazer parte da minha vida!

Namastê!