20 de abr de 2009

upavistha konasana


É um bom exemplo de postura que exige flexibilidade e por isso no início a sensação é de bastante desconforto. Mas é uma das posturas que mais pratico quando preciso de algo restaurador (ótima para o período menstrual), mas que me exija um pouco de tapas (determinação, austeridade ou esforço sobre si mesmo). Sinto uma sensação de bem estar e saio da postura revigorada, ainda que me exija bastante alongamento.


Namaste

O corpo fala

E então, depois da breve reflexão no post passado, chegamos aonde eu queria chegar: a importância de ouvir o seu corpo. Nosso corpo está sempre nos dizendo coisas, e muitas vezes simplesmente o ignoramos. No meu caso, ele estava me dizendo que queria descansar e eu demorei um pouco para escutá-lo, por isso ele resolveu gritar mais forte e me derrubou com uma gripe.

Em uma prática de ásanas, muitas vezes o corpo se comunica através de dores e desconfortos. Pode estar querendo dizer muitas coisas. Se a dor é aquela dor de machucado, ele está dizendo que vc está passando do seu limite, ou então que está fazendo algo errado, o que vai te causar uma lesão. É hora de escutá-lo com atenção para que você não se machuque.

Se a dor é mais um desconforto por algo novo, como um alongamento naquela região que nunca havia sido trabalhada antes, então ele está dizendo que uma região está sendo despertada, e quem sabe não podemos ir mais além, e dizer que há algo além do físico, mas algo emocional ou energético que está acordando. Isso nunca é facil, não importa qual é a fonte, se há um processo de transformação. Por isso causa dor. É o corpo gritando que quer continuar nos seus padrões antigos. Vc também deve escutá-lo, isso te ajudará a se conhecer melhor, mas se a sua ideía não é permanecer estagnado, não volte correndo fugindo do desconforto, encare-o, dentro dos seus limites, e trabalhe o seu corpo para que da próxima vez, a dor seja menor.

Bks Iyengar diz que você não deve procurar a dor, mas quando ela aparece você não deve fugir dela, e sim aceitá-la para que ela possa ser trabalhada e assim você evolui na sua prática e consequentemente na sua vida. E já que estamos carecas de saber que a prática de ásanas não é somente um exercício físico, então vem a pergunta: Como você encara as dores e os desconfortos que surgem na sua vida?

Namaste!

Cadê a Mariana?

Ando de férias do blog... Na verdade, ando de férias de muitas coisas. O mês de março e início de abril foram bem turbulentos, muitas aulas, workshops, muito trabalho, que bom, mas isso que não parar nos fins de semana, de semanas e semanas sem parar pra descansar de verdade me rendeu uma gripe bem forte. Resolvi usar esse feriado de tiradentes para me recuperar me dedicando totalmente ao ócio. E está sendo ótimo. Mas me fez lembrar também desse blog aqui. Tenho tido muitas ideias, mas pouco ânimo para escrever, vindo de um cansaço mesmo. "Mas... Vc é professora de yoga! Como uma professora de yoga pode ficar estressada????" Pois é. Contraditório, né? Sou sagitariana com ascendente em áries, entende? É dificil parar...Mas apesar da prática diaria e tudo o mais, as vezes o que o nosso corpo precisa é só de um dia no sofá. E ele tem me mostrado isso muito claramente nos últimos tempos.


Namaste!